Atualizou seu WordPress para a versão 4.7 e sentiu falta dos botões de justificar texto e sublinhar? Saiba porque eles sumiram e como voltar com eles para o lugar.

Como voltar com os botões de justificar e sublinhar textos no WordPress?

É simples. Basta seguir os seguintes passos:

  1. Instale e ative o plugin Re-add text underline and justify;
  2. No painel do WP vá em Configurações -> Escrita;
  3. Altere o valor de Editor Style. A opção Re-add underline & justify + rearrange faz tudo voltar a como era antes;
  4. Salve as alterações.

Mesmo sem o plugin é possível tanto justificar quanto sublinhar seus textos através dos atalhos de teclado:

  • Justificar: alt + shift + j
  • Sublinhar: ctrl + u

Por que os botões sumiram?

No começo era o nada: a internet começou como uma simples cópia do mundo impresso. Hoje, com o amadurecimento dessa mídia, percebemos necessidades completamente diferentes para um e para outro. No mundo digital temos o mesmo conteúdo sendo exibido em telas de tamanhos diferentes, tipografia complexa com várias fontes diferentes e o texto justificado só atrapalha: diminui a legibilidade, além de ter implementações diferentes nos vários navegadores. Sublinhados são ainda piores, tornam texto comum parecido com links. A pergunta que fica então é:

Será que você realmente precisa desses botões?

Seria um mundo melhor se todo mundo pudesse responder “não”. Infelizmente sabemos que existem clientes teimosos e pessoas conservadoras que simplesmente não querem aprender ou se conscientizar de que as coisas evoluem, conceitos são revistos e aprimorados. Nem sempre vale a pena tentar mudar uma pessoa assim, a única coisa que a gente pode fazer é tentar ser diferente.

O WordPress é uma ferramenta mantida por voluntários em uma comunidade aberta e você pode fazer parte dela, sugerindo e fazendo coisas nas mais diversas áreas: tradução, layout e programação são bons exemplos. Para isso acesse https://make.wordpress.org/core/. Para o aviso de remoção dos botões você pode ver aqui e aqui.

Confira também os outros posts sobre WordPress.