Batizado de Eckstine em homenagem ao músico de jazz Billy Eckstine, o WordPress 5.5 tem novidades muito legais para os usuários. Tem atualização de plugins, SEO, editor de blocos e mais!

Como sempre, vamos usar o post no blog do WordPress Brasil como base para este vídeo e post. Deixo aqui também um agradecimento especial para o Andre Ribeiro, que tem traduzido todos os posts recentemente, e para o Felipe Loureiro e a Katharina Farina pela ajuda com a revisão.

Eu já tinha adiantado boa parte dessas funcionalidades na minha coluna lá no site da Comunidade WordPress São Paulo, mas aqui vamos dar uma olhada com mais detalhes.

Lazy loading ou “carregamento tardio”

Esta novidade fica naquela área cinza entre novidades para desenvolvedores e usuários. Agora o WordPress adiciona o atributo loading com valor lazy por padrão nas imagens, ou seja, temos <img src="..." loading="lazy"...>. Isso faz com que o navegador só faça a solicitação da imagem para o servidor quando ela estiver prestes a ser exibida, o que é detectado durante a rolagem da tela.

O lazy loading ajuda não só no tempo de carregamento da página, mas também em exibição para dispositivos móveis (também conhecido como mobile, não é?). Isso ajuda até na economia de bateria!

Sitemaps XML sem precisar de plugins

Os sitemaps XML listam todo o seu conteúdo e são usados pelos mecanismos de pesquisa (Google, Bing, etc.) para saber qual conteúdo deve ser indexado. Antes, para ter um sitemap XML era necessário instalar um plugin de SEO como o Yoast, por exemplo. Agora esta funcionalidade já está presente no próprio WP por padrão.

Seu sitemap fica disponível em /wp-sitemap.xml. O endereço /sitemap.xml também funciona, mas redireciona para a versão com o wp- na frente.

Marcando a opção Evitar que mecanismos de busca indexem este site em Configurações → Leitura desabilita a geração do sitemap.

Atualização de plugins

A versão 5.5 do WordPress tem duas grandes novidades para atualizações de plugins e temas. Agora o WordPress pode atualizar esses recursos automaticamente para você, ou você pode enviar um arquivo .zip para o seu site com a versão mais recente. Extremamente útil para plugins pagos!

Antes de vermos as novidades, você sabe como baixar versões antigas de plugins WordPress? É bem simples, basta ir até a página do plugin no repositório oficial, clicar em Panorama avançado na barra lateral direita e rolar até o fim a página que abre. Muito bom para testar aquele bug que começou a aparecer depois de alguma atualização.

Barra lateral direita da página de um plugin no WordPress.org
Método para baixar versões anteriores de plugins WordPress

Atualização automática de plugins WordPress

A lista de plugins do WordPress agora tem mais uma coluna: Atualizações automáticas. Nela você pode ativar e desativar este recurso para cada um de seus plugins. Para mudar o valor em todos eles, basta usar o menu suspenso de Ações em massa.

Importante lembrar que, para que esse recurso funcione, o site precisa que o WP-Cron também esteja funcionando.

A nova coluna “Atualizações automáticas” e as opções nas “Ações em massa”.

Atualização de plugins WordPress com arquivo .zip

Nós já conversamos sobre essa funcionalidade aqui no blog durante aquela conversa com o Mário Valney, mas agora é para valer. Depois de 11 anos, finalmente é possível atualizar plugins WordPress enviando um arquivo zip. Basta enviar um arquivo zip na mesma tela de adicionar novo plugin e seguir o caminho que o WordPress apresenta.

Versões do plugin, do WordPress e do PHP para comparar e decidir sobre a atualização.

Novidades do editor de blocos

Como você já sabe, toda vez que uma nova versão do WordPress é lançada, são incluídas no core do WP várias novidades que já estavam disponíveis no plugin do Gutenberg. Com a versão 5.5 não foi diferente.

Diretório de blocos

Durante as últimas palestras do Matt Mullenweg, já dava para saber que o novo repositório de blocos ia acontecer. Agora ele é real e acessível rapidamente pela ferramenta de inclusão de blocos do novo editor. É só clicar no “+”, pesquisar o que você precisa e adicionar o bloco. Isso fará com que o WordPress instale e ative o plugin e adicione o bloco na posição do cursor. Fácil, não é?

Se quiser saber mais sobre as regras deste novo diretório, conversamos sobre suas diretrizes neste outro post.

É só pesquisar o que você precisa e, se não houver nenhum bloco já instalado que tenha essa funcionalidade, o WP exibirá as opções do repositório.

Padrões de blocos

A nova versão do WordPress também traz para o core os padrões de blocos. Eles são grupos pré-definidos de blocos, úteis para aquelas ocasiões onde o usuário se vê adicionando sempre os mesmos blocos com a mesma ordem, mas com conteúdos diferentes.

Padrões de blocos são úteis para grupos de botões, colunas, textos com imagens, etc.

Edição de imagens no editor de blocos do WordPress

Agora é possível girar, recortar e ampliar suas imagens direto no editor. Sem janelas modais ou telas complicadas, gostei bastante desse novo recurso!

Novidades para os desenvolvedores

Essa versão tem muita coisa interessante para os desenvolvedores. Para não perder, não esqueça de assinar o canal e a newsletter aqui embaixo!


Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe com os seus amigos. Isso ajuda bastante!